29 de nov de 2014

Universidade da Califórnia oferece curso sobre Harry Potter!!!


Depois que o sétimo e último livro de Harry Potter, As Relíquias da Morte foi dividido em duas partes e chegou aos cinemas em 2010 e 2011, os fãs do bruxinho queriam mais. E tiveram! Veio o The Wizarding World of Harry Potter, o parque temático situado na Universal, em Orlando; J.K. Rowling lançou novas histórias no Pottermore, e daqui a pouco estreia o primeiro filme da trilogia Animais Fantásticos e Onde Habitam, baseado no livro usado por Harry como material didático - escrito na ficção por Newt Scamander, pseudônimo da autora.

Agora há outro motivo para comemorar: um curso especializado em Harry Potter!

Isso mesmo. A Universidade da Califórnia está oferecendo para os seus alunos um curso chamado Cultura Britânica & Harry Potter, que propõe estudar os mundos e personagens da saga de Rowling através de uma viagem de três semanas pela Inglaterra e Escócia.

Os objetivos principais do programa são experimentar a cultura e explorar as locações históricas inglesas e escocesas que inspiraram a série, identificar as similaridades e diferenças entre os livros e os filmes e como a cultura local foi retratada em cada um deles, além de desenvolver um pensamento crítico sobre questões sociais relacionadas à desigualdade, raça e gênero dentro do contexto contemporâneo do Reino Unido.

Para isso, os estudantes visitarão locais que serviram como set de filmagem para os sete anos da saga, incluindo a Universidade de Oxford onde foram feitas cenas de Hogwarts, os estúdios da Warner, local de gravação da casa dos pais do Harry, da moradia dos Dursley, de algumas salas de aula, da Estação de Hogsmead, entre outros. Além disso, será possível conhecer lugares que inspiraram J.K. Rowling a criar o seu mundo mágico.

É quase como ir para Hogwarts! Pena que, por enquanto, é só para quem estuda na Universidade da Califórnia (embora esteja escrito no site, sem muitas informações, que a inscrição não se limita aos alunos matriculados). Quem sabe?

25 de nov de 2014

J.K Rowling termina de escrever o roteiro de Animais Fantásticos e Onde Habitam!!!


 Recentemente, em uma entrevista ao The Telegraph, o produtor David Heyman, de Animais Fantásticos e Onde Habitam e da série Harry Potter, revelou que a escritora J.K. Rowling finalizou o roteiro de Animais Fantásticos e Onde Habitam.

O livro Animais Fantásticos e Onde Habitam, no qual o roteiro foi baseado, não traz uma história e sim novas informações sobre o mundo mágico criado pela escritora. Ele serve como um livro didático escrito sob o pseudônimo de Newt Scamander, o escritor e naturalista apresentado no livro.
Quando a Warner Bros. apresentou o projeto de criar um filme baseado nesse livro, a escritora teve medo de ter seu personagem tão querido, Newt, ganhando uma nova história na mão de outro escritor, e, conhecendo tão bem o mundo e os personagens por ela criados, apresentou para a Warner Bros. sua própria história para os filmes, e foi assim que se tornou a roteirista.
Sobre a estreia de Rowling como roteirista e sobre sua escrita, Heyman comentou:
“Jo é uma boa roteirista também. Ela é tão esperta e seu modo de escrita, sua precisão da linguagem, são uma alegria para os olhos.”
Depois, em outra ocasião, Heyman acrescentou:
“Jo [Rowling] escreveu um roteiro maravilhoso. São os primeiros estágios. David Yates irá dirigir e nós vamos começar a filmar no próximo ano. Estou realmente animado quanto a isso.”
Nada além disso foi revelado, porém pode se esperar para o ano que vem o anúncio do elenco, assim como novas informações sobre os filmes. Dessa vez, o elenco não será cem por cento britânico, como era nos filmes de Harry Potter, já que a história também apresentará o mundo bruxo de Nova Iorque e, com certeza, uma cultura diferente da apresentada por Rowling nos livros, assim com novos personagens.
A história se passará 70 anos antes dos acontecimentos apresentados na série Harry Potter, não sendo, portanto, uma continuação e muito menos um prelúdio. Os filmes apresentarão uma nova história e serão uma extensão do mundo mágico criado pela escritora.
Animais Fantásticos e Onde Habitam são parte de uma parceira criativa com a Warner Bros. e estão envolvidos diversos profissionais que já trabalharam em Harry Potter, como os designers, produtores e até mesmo o estúdio onde os filmes foram gravados.
O primeiro filme de Animais Fantásticos e Onde Habitam estreia no Brasil em 24 de Novembro de 2016, suas continuações ainda não possuem data definida, mas sairão nos anos de 2018 e 2020.

17 de nov de 2014

Família Riddle!!!


Sangue: trouxa
Família trouxa antiga moradora de Little Hangleton. Um dos últimos herdeiros, Tom Riddle, se casou com Mérope Gaunt mantido sob o efeito da Poção do Amor. O casal deu origem a Tom Servolo Riddle (Voldemort), que eventualmente assassinou brutalmente o pai e avós.


Mais informações:


Sr. e Sra. Riddle
Pais de Tom Riddle, sogros de Mérope Gaunt e avós de Tom Servolo Riddle. Designações referentes ao quarto livro.


Thomas Riddle
Marido de Mary Riddle, pai de Tom Riddle, sogro de Mérope Gaunt e avô de Tom Servolo Riddle. Designação referente ao quarto filme.


Mary Riddle
Esposa de Thomas Riddle, mãe de Tom Riddle, sogra de Mérope Gaunt e avó de Tom Servolo Riddle. Designação referente ao quarto filme.


Tom Riddle
Filho de Thomas e Mary Riddle, marido de Mérope Gaunt, pai de Tom Servolo Riddle.


Mérope Gaunt Riddle
Esposa de Tom Riddle, mãe de Tom Servolo Riddle, nora de Thomas e Mary Riddle.


Tom Servolo Riddle
Filho de Tom e Mérope Riddle, neto de Thomas e Mary Riddle.

 

16 de nov de 2014

Primeira imagem divulgada do filme Colonia com Emma Watson!!!


Foi divulgada a primeira imagem do filme Colonia. A foto traz a personagem de Emma Watson intimidada pelo ameaçador antagonista interpretado pelo sueco Michael Nyqvist. Baseado em fatos reais, o suspense traz a direção de Florian Gallenberger, cineasta alemão responsável pelo curta-metragem vencedor do Oscar Quiero Ser (I Want To Be…).

Em Colonia, Watson contracena com Daniel Brühl, de Edukators e Rush: No Limite da Emoção. O filme se passa durante a Ditadura Militar no Chile e traz os atores no papel de Daniel e Lena, um casal perseguido pelo governo do general Augusto Pinochet. Quando Daniel é preso, é enviado para uma comunidade rural chamada Colonia Dignidad, isolada de tudo e de todos, no sul do país. No local, vigiado por cercas e guardas armados, se reúne uma seita formada pelo nazista Paul Schäfer (Nyqvist) onde eram realizados abusos de maiores e menores de idade, além de torturas encomendadas pelo governo militar. Com o objetivo de reencontrar seu esposo, Lena entra para a seita e vive dias tenebrosos.

As filmagens do filme começaram em Luxemburgo e agora a equipe se dirige para a Alemanha, para rodar as cenas em Munique e Berlim. Em seguida, serão filmadas cenas na América do Sul.

Colonia estreia em outubro de 2015.

Confira a imagem abaixo:


Rupert Grint revela estranho pesadelo!!!


 Rupert Grint confessou que sofreu por muito tempo um pesadelo onde via a si mesmo com garfos no lugar das pernas, algo que gerava angústia para o famoso ruivo de Harry Potter.

Em entrevista ao jornal Metro, Grint revelou:
"Eu tinha esse sonho estranho. Ninguém acreditava, mas eu sonhava que ao invés de pernas, eu tinha garfos. Estranho, não? Eu ficava completamente aterrorizado".

E não é a única coisa estranha que o ator viveu. Sempre que ele se levantava em seu apartamento de Nova York, ele ia até a janela e via um homem andando de bicicleta com um pássaro na cabeça.

"Havia um ciclista que passava na altura do meu apartamento quase todos os dias com uma cacatua na cabeça. Eu gostava de vê-lo", acrescentou.

Provavelmente a alegria do ator vem de seu amor pelos animais, já que ele equipou sua casa a ponto de sua tartaruga não passar frio.

"Acabei de comprar um casaco para minha tartaruga Madeleine, para ela não passar frio no inverno. É como uma espécie de casaco para cobri-la. Também comprei um gorro de Natal, que obviamente é para o Natal, e uma pequena nadadeira. Foram feitos sob medida, são geniais", concluiu.
 

1 de nov de 2014

J.K. Rowling presenteia fãs de Harry Potter com a história completa de Dolores Umbridge (Traduzido)!!!


 Quem é Dolores Umbridge? Simplesmente a personagem mais odiada de Harry Potter interpretada nos cinemas por Imelda Staunton, sim, e muito mais. Em um texto inédito publicado ontem dia 31 de outubro no site Pottermore, J.K. Rowling destrincha toda a personalidade e história de vida da professora em um detalhista perfil. No texto os fãs descobrem que a bruxa desprezava os pais e ainda na adolescência perdeu contato com metade da família. Saiu de Hogwarts direto para o Ministério da Magia, onde fez carreira e finalmente envolveu-se em toda a polêmica com Harry Potter e Voldemort.

Rowling aproveita para revelar que a personagem é inspirada em uma pessoa que ela conheceu e explica a escolha do nome: "Dolores" pelo sofrimento, a dor que ela inflige em todos a sua volta; "Umbridge" vem de umbrage, da expressão inglesa "take umbrage", que tem a ver com ofender. Dolores é ofendida por qualquer desafio à sua limitada visão de mundo.
A autora está animada este ano. Em julho incorporou Rita Skeeter e escreveu sobre o futuro dos personagens e no início deste mês disse que vai construir em sua propriedade uma cabana inspirada na de Hagrid. Animais Fantásticos e Onde Habitam, próximo filme baseado em obra da inglesa, estreia nos cinemas em novembro de 2016.


Leia agora o conto sobre Dolores Umbridge (Traduzido):

Aniversário: 26 de agosto
Varinha: Bétula e fibra de coração de dragão, vinte centímetros
Casa de Hogwarts: Sonserina​
Habilidades especiais: Sua pena para castigos é sua invenção
Parentesco: Mãe trouxa e pai bruxo
Família: Solteira, sem filhos
Hobbies: Colecionar todos os pratos ornamentais ‘Felino Feliz’, colocar babados em tecidos e em objetos inanimados, inventar instrumentos de tortura
Dolores Joana Umbridge era a mais velha e a única filha de Orford Umbridge, um bruxo, e Ellen Cracknell, uma trouxa, que também tinha um filho aborto. Os pais de Dolores não eram felizes em seu casamento, e ela secretamente desprezava ambos: seu pai por sua falta de ambição (ele nunca foi promovido, e trabalhava no Departamento de Manutenção Mágica no Ministério da Magia), e sua mãe, Ellen, por sua tolice, sujeira e linhagem trouxa. Orford e sua filha culpavam Ellen pela falta de habilidade mágica do irmão de Dolores, sendo que, quando Dolores tinha quinze anos, a família se separou ao meio, com Orford e Dolores ficando juntos, enquanto Ellen voltou ao mundo trouxa com seu filho. Dolores nunca viu seu irmão nem sua mãe novamente, nem nunca os mencionou, e, portanto, fingia para todos que conhecia que era uma puro-sangue.
Como bruxa formada, Dolores se juntou ao Ministério da Magia assim que saiu de Hogwarts, conseguindo um emprego como estagiária, um cargo muito baixo na Seção de Controle do Uso Indevido da Magia. Mesmo aos dezessete anos, Dolores era crítica, preconceituosa e sádica, porém, sua atitude cuidadosa, seu jeito meloso com seus superiores, e a crueldade e furtividade com os quais ela recebia crédito pelo trabalho alheio logo fez com que fosse promovida. Antes dos trinta anos, Dolores havia sido promovida para Chefe de Seção, e foi apenas um pequeno passo dali para posições ainda mais altas na gerência do Departamento da Execução das Leis da Magia. Nessa época, havia persuadido seu pai a se aposentar cedo, e ao deixá-lo com uma pequena mesada, assegurou-se de que ele saísse de cena. Quando lhe perguntavam (geralmente colegas de trabalho que não gostavam dela) ‘você é parente daquele Umbridge que costumava esfregar o chão aqui?’ ela punha o sorriso mais doce em seu rosto, ria e negava qualquer relação, dizendo que seu falecido pai havia sido um membro importante da Suprema Corte dos Bruxos. Coisas ruins aconteciam com quem perguntava sobre Orford, ou sobre qualquer coisa que Dolores não gostava de falar, e aqueles que não queriam contrariá-la fingiam acreditar em sua versão de sua ancestralidade.
Apesar de seus melhores esforços para conquistar um de seus superiores (ela nunca se importou com qual deles fosse, mas sabia que seu próprio status e segurança seriam melhorados com um marido poderoso), Dolores nunca conseguiu se casar. Apesar de valorizarem seu trabalho duro e ambição, aqueles que a conheciam melhor achavam difícil gostar dela. Depois de um copo de xerez doce, Dolores era propensa a mostrar visões bem pouco ortodoxas, e até aqueles que eram anti-trouxas ficavam chocados com algumas das sugestões de Dolores, atrás de portas fechadas, do tratamento que a comunidade não-mágica merecia.
Conforme ficou mais velha e rígida, e subiu mais dentro do Ministério, o gosto de Dolores por objetos femininos e infantis ficou cada vez mais pronunciado; seu escritório virou um lugar de babados e enfeites berrantes, e ela gostava de qualquer coisa decorada com gatinhos (apesar de achar os reais inconvenientemente bagunceiros). Quando o Ministro da Magia Cornélio Fudge ficou cada vez mais ansioso e paranóico sobre as intenções de Alvo Dumbledore de subjugá-lo, Dolores conseguiu chegar ao próprio coração do poder, ao atingir tanto a vaidade como os medos de Fudge, se apresentando como uma das poucas pessoas em quem ele podia confiar.
O trabalho de Dolores como Inquisidora em Hogwarts deu total liberdade, pela primeira vez em sua vida, para seus preconceitos e crueldade. Ela não havia gostado da época de escola, pois havia sido esquecida em todas as posições de responsabilidade, e adorou a chance de voltar e exercer seu poder sobre aqueles que não tinham (em sua visão) lhe dado o que ela merecia.
Dolores tem fobia de seres que não são parcialmente, ou totalmente, humanos. Seu desgosto pelo meio-gigante Hagrid, e seu terror de centauros, revelam um horror do desconhecido e do selvagem. Ela é uma pessoa extremamente controladora, e todos que questionam sua autoridade e visão de mundo devem, em sua opinião, ser punidos. Ela adora subjugar e humilhar os outros, e, exceto em suas alianças, não há muita diferença entre ela e Belatriz Lestrange.
O período de Dolores em Hogwarts acabou desastrosamente, pois ela passou por cima das permissões que Fudge havia lhe concedido, saindo dos limites de sua própria autoridade, levada por um senso fanático de auto-realização. Abalada, porém nada arrependida após o fim catastrófico de sua carreira em Hogwarts, ela retornou para um Ministério que estava em meio ao conflito devido à volta de Lord Voldemort.
Na mudança de regimes que se seguiu à aposentadoria forçada de Fudge, Dolores pôde voltar à sua posição antiga no Ministério. O novo Ministro, Rufo Scrimgeour, tinha problemas mais preocupantes do que Dolores Umbridge. Scrimgeour depois foi punido por esse desvio, porque o fato de o Ministério nunca ter punido Umbridge por seus abusos de poder soou a Harry Potter como a comprovação de sua complacência e descaso. Harry considerou a permanência de Umbridge em seu emprego um sinal da corrupção essencial do Ministério, e se recusou a cooperar com o novo Ministro por causa disso (Dolores é a única pessoa, além de Voldemort, a deixar uma cicatriz física permanente em Harry, havendo forçado o garoto a cortar as palavras ‘Eu não devo contar mentiras’ nas costas de sua própria mão durante as detenções).
Logo Dolores estava adorando sua vida no Ministério mais do que nunca. Quando o Ministério foi tomado pelo Ministro fantoche Pio Thicknesse, e infiltrado pelos seguidores de Lord Voldemort, Dolores finalmente mostrou quem era. Julgada corretamente, por Comensais da Morte experientes, que ela tinha muito mais em comum com eles do que já teve com Alvo Dumbledore, ela não só continuou em seu posto como recebeu mais autoridade, tendo se tornado Chefe da Comissão de Registros de Nascidos Trouxas, que efetivamente foi uma corte que prendeu todos os nascidos trouxas sob a acusação de que tinham ‘roubado’ suas varinhas e sua magia.
Foi enquanto estava no julgamento de outra mulher inocente que Harry Potter finalmente atacou Dolores no coração do Ministério, e lhe roubou a horcrux que estivera usando.
Com a queda de Lord Voldemort, Dolores Umbridge foi levada a julgamento por sua cooperação entusiasmada com o regime dele, e considerada culpada pela tortura, aprisionamento e morte de várias pessoas (alguns dos nascidos trouxas inocentes que ela sentenciou a Azkaban não sobreviveram à sua provação).